Olá , seja bem-vindo.

Notícias

Partido Liberal
Senador Wellington Fagundes (PL-MT)

Senador Wellington Fagundes (PL-MT)

Wellington Fagundes defende auxílio a taxistas, motoristas de aplicativos e motoboys

Brasília – Em busca de medidas de efeito imediato para minimizar os impactos dos aumentos sucessivos dos preços dos combustíveis e, consequentemente, combater a inflação, o senador Wellington Fagundes (PL-MT), Líder do Bloco Parlamentar Vanguarda, defendeu a implantação do ‘auxílio gasolina’ para motoristas autônomos do setor de transporte de cargas e transporte individual. A proposta inclui taxistas, motoristas e motociclistas de aplicativos, além de condutores ou pilotos de pequenas embarcações com motor de até 16HP.

Fagundes subscreveu apoio à emenda do senador Eduardo Braga (MDB-AM) apresentado à PEC 16/2022, que deverá ser discutida e votada nesta quarta-feira, 29. A PEC estabelece que a União preste auxílio financeiro aos Estados com o objetivo de compensar perdas de arrecadação decorrentes da redução das alíquotas relativas ao ICMS, incidente sobre os combustíveis e gás.

A emenda define que o auxílio gasolina priorizará os beneficiários do Programa Auxílio Brasil, de que trata a Lei nº 14.284, de 29 de dezembro de 2021. Ele variará entre R$ 100,00 para motoristas detentores de habilitação para conduzir ciclomotor ou motos de até 125 cilindradas, e R$ 300,00, aos motoristas autônomos do transporte individual, incluídos taxistas e motoristas de aplicativos, e para condutores ou pilotos de pequenas embarcações. Os beneficiários devem ter rendimento familiar de até 3 salários mínimos.

Na discussão da PEC 16 está previsto o aumento de R$ 200 do pagamento do Auxílio Brasil, o reajuste do auxílio-gás e a criação do “voucher caminhoneiro”, de R$ 1.000,00. De acordo com o relatório do senador Fernando Coelho (MDB-PE), o pagamento dessas “medidas emergenciais transitórias” começará em 1° de agosto, em cinco parcelas, e vão até dezembro de 2022. O substitutivo de Bezerra também prevê “zerar a fila de espera” de beneficiários do Auxílio Brasil.

Ao assinar a proposta, Fagundes disse concordar que a inflação, que tem onerado o custo de vida das famílias, não dá sinais de que irá arrefecer nos próximos meses. O valor dos combustíveis tem sido apontado pelos economistas como “a grande vilã”, causando o maior impacto individual entre todos os itens que compõem o índice, na faixa de 1/3 do total aferido.

“Essa nova realidade tem prejudicado principalmente os mais pobres e, de forma acentuada, os trabalhadores do setor de transporte de cargas, condutores de pequenas embarcações e do profissional individual privado autônomo, que dependem dos combustíveis para o exercício de sua atividade profissional” – argumenta.

Caso acatado, segundo o senador do PL de Mato Grosso, a emenda do ‘auxílio gasolina’ deverá proporcionar também a manutenção de empregos existentes e geração de novos postos de trabalho. Apesar da melhoria dos índices, Fagundes ressaltou que a taxa de desemprego segue em níveis ainda considerados elevados.

Fonte: https://senadorwellingtonfagundes.com.br/senador/contra-inflacao-wellington-defende-auxilio-a-taxistas-motoristas-de-aplicativos-e-motoboys/

Faça uma Doação

Notícias do Presidente

Acompanhe aqui as últimas notícias do Presidente Jair Bolsonaro:

Leia mais

Presidente Bolsonaro em Cerimônia no Rio de Janeiro

Presidente Jair Bolsonaro participa da Marcha para Jesus no RJ

Presidente da República, Jair Bolsonaro (PL)

Bolsonaro inicia campanha em Juiz de Fora (MG)

Presidente Jair Bolsonaro (PL)

Jair Bolsonaro assina decreto que autoriza atuação das Forças Armadas nas eleições