Olá , seja bem-vindo.

Notícias

Partido Liberal

Deputado liberal cumpre agenda em Brasília para tratar da situação da Usina de Candiota no RS

Rio Grande do Sul – A usina Termelétrica Candiota (Fase C) pode ser desativada no ano de 2024 – quando encerra os seus contratos de comercialização de energia elétrica. O fato preocupa a comunidade de Candiota e toda região, especialmente, após o presidente da Eletrobrás, Rodrigo Limp, afirmar em entrevista divulgada pelo Jornal do Comércio, no último dia 17 de maio, que a possibilidade do fechamento não é descartada.

O fato, mobilizou o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Mineração e do Polo Carboquímico na Região da Campanha, deputado estadual Paparico Bacchi (PL-RS), que somou esforços ao prefeito de Candiota, Luiz Carlos Folador, e foi à Brasília na última terça-feira, 31, para dialogar com o Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, na tentativa de encontrar os meios que revertam a atual situação da usina.

De acordo com o parlamentar, além da importância elétrica que a usina tem para o sistema de geração de energia, o governo federal precisa avaliar o devastador impacto econômico e social que a descontinuidade do complexo pode gerar na região. “De uma forma geral a comunidade de Candiota e toda a região estão ligadas a cadeia produtiva do carvão mineral. Não vamos ficar de braços cruzados vendo a possível derrocada econômica da região acontecer após 2024. Estamos mobilizados e precisamos que o governo federal crie as condições que salvem o complexo Jorge Lacerda, em Santa Catarina”, salientou Bacchi.

O presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan, acompanhou as autoridades na capital federal. “Estamos aqui para defender o uso da mineração e do carvão mineral como uma fonte de energia segura e barata para o consumidor brasileiro. Essa audiência com o ministro é muito importante para que possamos viabilizar a continuidade das operações da Usina Candiota III até 2050”, destacou Zancan.

O professor, engenheiro eletricista, ex-deputado federal pela Bahia e liderança atuante do setor de produção de energia, José Carlos Aleluia, também se juntou à comitiva gaúcha. “Uma das grandes qualidades da matriz energética do Brasil é a sua diversidade. O carvão e o RS fazem parte dessa diversidade. Precisamos mostrar às nossas autoridades representativas a importância que a geração elétrica-térmica no RS e SC tem para o país, sobretudo, no momento que vivenciamos uma recente crise hídrica”, afirmou Aleluia.

“Estamos motivados e vamos mostrar a importância que a termelétrica de Candiota tem na vida das pessoas da nossa região”, ressaltou o prefeito de Candiota Luiz Carlos Folador. Infelizmente, o ministro teve que cancelar a audiência pouco antes do horário previsto para atender o chamado do presidente Jair Bolsonaro – que solicitou uma reunião urgente com Sachsida. De acordo com a assessoria do ministro, a audiência com as autoridades do Rio Grande do Sul será reagendada nos próximos 20 dias e as articulações estão aos cuidados do ex-ministro e deputado federal Onyx Lorenzoni (PL-RS).

Fonte: https://ww4.al.rs.gov.br/noticia/328641

Leia mais

Presidente Jair Bolsonaro (PL)

Presidente e primeira-dama, Michelle Bolsonaro participam da cerimônia de promoção de oficiais das Forças Armadas

Deputada federal Carla Zambelli (PL-SP)

PL de Carla Zambelli classifica como falsidade ideológica alteração indevida em banco de dados públicos

Deputado federal Sanderson (PL-RS)

Sanderson defende medidas trabalhistas para socorrer economia de cidades atingidas por enchentes