Olá , seja bem-vindo.

Notícias

Partido Liberal
senador Wellington Fagundes (PL-MT)

senador Wellington Fagundes (PL-MT)

Articulação de Wellington Fagundes garante aprovação da nova Lei de Incentivo ao Esporte

Brasília – O senador Wellington Fagundes (PL-MT) participou de uma articulação que garantiu a aprovação, no último dia 13, do projeto que prorroga a Lei de Incentivo ao Esporte até o ano de 2027 e aumenta os limites para doações ou patrocínios a projetos desportivos e paradesportivos. O fim dos benefícios tributários gerava preocupação em muitos atletas, pois o incentivo previsto é, atualmente, a principal política de estímulo ao financiamento do setor.

Junto ao líder do Governo no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ), Fagundes trabalhou pelo entendimento entre as autoridades e atletas envolvidos na discussão da matéria, para que ela fosse aprovada com a previsão de que seja sancionada já nos próximos dias pelo presidente Jair Bolsonaro. Pela manhã, ele havia se reunido com atletas olímpicos para traçar a estratégia que garantisse a aprovação da matéria.

A Lei 11.438/2006, que está sendo prorrogada, funciona da seguinte forma: permite que recursos advindos de renúncia fiscal sejam destinados para projetos das diversas manifestações desportivas e paradesportivas distribuídas por todo o país. Em outras palavras, os recursos que seriam direcionados aos cofres públicos são diretamente aplicados por empresas privadas em projetos executados e aprovados pelas autoridades desportivas do país, impulsionando o esporte nacional.

“Estamos aqui os três senadores de Mato Grosso, unidos nesta causa, que é valorizar o esporte e principalmente os nossos talentos brasileiros: jovens, crianças, todos aqueles que querem oportunidade, especialmente em nosso Estado”, celebrou Wellington Fagundes, que é líder do Bloco Vanguarda (PL-PTB).

Segundo Wellington, Mato Grosso ainda é incipiente na área do esporte, e o apoio de todos os senadores da bancada e também do Governo do Estado, na pessoa do secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Jefferson Neves, foi fundamental para a aprovação da matéria.

No caso de contribuintes pessoa física, o projeto eleva de 6% para 7% do IRPF devido o limite dedutível a título de doação ou patrocínio para projetos esportivos e paradesportivos. Já no caso das empresas, eleva de 1% para 2% o limite dedutível a título de doação ou patrocínio para projetos esportivos e paradesportivos. Também insere projetos de inclusão social através do esporte no limite coletivo de 4% hoje compartilhado só entre projetos culturais e investimentos em obras audiovisuais.

O judoca mato-grossense David Moura, ouro no Pan-Americano de 2015 e representante do instituto Reação (que já formou uma campeã olímpica, Rafaela Silva, do Judô), afirmou que esse e outros projetos sociais só existem graças à Lei de Incentivo ao Esporte. “Quero agradecer os senadores de Mato Grosso, que não mediram esforços para estarem conosco nessa empreitada”, parabenizou o atleta.

O senador Fábio Garcia (UB-MT) conta que, assim como no Brasil, em Mato Grosso existem grandes desigualdades sociais, e o esporte surge como ferramenta importante para a criação de oportunidades para muitos jovens, inclusive os que estão marginalizados. A senadora Margareth Buzetti (PP-MT) lembrou que a política é a arte do diálogo e do encontrar de soluções. “O que foi encontrado hoje é o benefício maior para o Esporte. E, ratificando o que o senador Wellington falou: o Cuiabá está na Série A!”, descontraiu a parlamentar.

O senador Romário Faria (PL-RJ), relator da proposta no Senado, explicou que além de ajudar no patrocínio a inúmeros atletas e equipes de modalidades olímpicas e paralímpicas, a Lei de Incentivo ao Esporte também tem sido muito usada em estratégias de inclusão social e no desporto educacional. Ao defender a matéria na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, ele disse que, de 2007 a 2020, foram apresentados mais de 20 mil projetos amparados na LIE. Nesse período, o valor captado beirou os R$ 3 bilhões.

“Só em 2021 foram apresentados 2.507 projetos, um recorde. Desses projetos, 47% tratam de desporto educacional, constitucionalmente previsto como o principal destinatário de recursos públicos investidos no esporte. E dados do Ministério da Cidadania mostram que a LIE virou um instrumento de inclusão social e promoção da cidadania”, completou Romário, que argumentou ainda que a prática esportiva impacta na educação, reduz custos governamentais com saúde e contribui com a segurança pública, atenuando níveis de violência.

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Jefferson Neves, também reconheceu o trabalho da bancada, ao alegar que a LIE faz um papel do Estado por meio da iniciativa privada. “E além de termos o financiamento, temos as empresas cuidando das próprias imagens e desenvolvendo seu papel social. É o ganha-ganha!”, completou o secretário.

Fonte: https://senadorwellingtonfagundes.com.br/senador/articulacao-de-wellington-garante-aprovacao-da-nova-lei-de-incentivo-ao-esporte/

Faça uma Doação

Notícias do Presidente

Acompanhe aqui as últimas notícias do Presidente Jair Bolsonaro:

Leia mais

Presidente Bolsonaro em Cerimônia no Rio de Janeiro

Presidente Jair Bolsonaro participa da Marcha para Jesus no RJ

Presidente da República, Jair Bolsonaro (PL)

Bolsonaro inicia campanha em Juiz de Fora (MG)

Presidente Jair Bolsonaro (PL)

Jair Bolsonaro assina decreto que autoriza atuação das Forças Armadas nas eleições